Covid-19: entenda os desafios e como está sendo impactado o mercado imobiliário e da construção civil

DicasNotícias

Com o surgimento da COVID-19, doença infecciosa causada pelo mais recente coronavírus descoberto, vários aspectos mudaram na nossa vida. O isolamento social se tornou uma necessidade e a paralisação de algumas atividades de trabalho foi uma consequência inevitável.

Em épocas como essa, é muito comum haver mudanças em diversos aspectos da sociedade. E como essas mudanças irão afetar o mercado brasileiro e mais especificamente o mercado imobiliário?

Com o objetivo de compreender esses impactos no mercado, nós, da Brain Inteligência Estratégica realizamos 2 pesquisas quantitativas, uma delas, sobre a visão dos empresários do setor nesse momento, em parceria com a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), e outra, a respeito da intenção de compra antes e depois da pandemia. Ambos resultados você pode conferir abaixo.

O que os empresários do setor pensam sobre os impactos do coronavírus no mercado imobiliário?

A primeira pesquisa foi feita com 362 empresários do mercado imobiliário para entender qual é a percepção deles a respeito dos efeitos do coronavírus no setor. Em outras pesquisas da Brain, evidenciamos como 2019 foi um ano de recuperação para o mercado imobiliário e a construção civil. Já o ano de 2020 era esperado por muitos com muito otimismo, como um ano de crescimento e reestabelecimento do setor. Entretanto, com a chegada da Covid-19, o cenário mudou um pouco.

Depois da pandemia, a grande maioria (78%) dos empresários respondeu que vão atrasar o lançamento de seus empreendimentos, enquanto 13% pretendem lançar sem atrasos e apenas 2% vão cancelar o lançamento. Isso mostra que os empresários entendem que a crise vai afetar o cronograma de lançamento, mas não a intenção de lançar, já que pouquíssimas empresas serão afetadas a ponto de ter que cancelar lançamentos.

Apesar de 59% das empresas terem decidido continuarem suas obras, 92% dos entrevistados acreditam que a pandemia terá efeitos consideráveis na manutenção das atividades da empresa, sendo que 25% dos entrevistados consideram que eles serão severos. Isso acende um alerta de preocupação com o impacto da epidemia no mercado brasileiro.

 

Quais serão os impactos do coronavírus para a economia e para as empresas?

 

Os entrevistados, em sua maioria (61%), acreditam que os efeitos do coronavírus afetarão a economia do país por até 12 meses, isto é, sob a visão dessa parte entrevistada, a economia brasileira está fortemente comprometida no ano de 2020.

Em se tratando do impacto econômico-financeiro para as empresas, os entrevistados tiveram uma resposta mais otimista. A maior parte (73%) calcula que os efeitos serão de até 12 meses.

Segundo os empresários, a busca de imóveis mais impactada pela pandemia foi a presencial (93%). Contudo, as modalidades digitais não sofreram tanto quanto a presencial. Quarenta e cinco porcento (45%) dos entrevistados relataram que as buscas por telefone foram afetadas e 38% afirmaram que as buscas online diminuíram. Isso reforça pesquisas anteriores da Brain, que expõem que a busca online é a principal maneira pela qual os consumidores procuram um imóvel.

 

Quais são os impactos do coronavírus na intenção de compra de potenciais consumidores de imóveis no Brasil?

 

A segunda pesquisa foi realizada com 600 potenciais compradores de imóveis para analisar a intenção de compra antes e depois do coronavírus. A intenção de compra é um ótimo indicador de como o coronavírus impactará no mercado brasileiro.

A primeira parte dessa pesquisa, realizada antes da pandemia, revela que 43% dos entrevistados tinham a intenção de comprar um imóvel. Destes, 18% queriam comprar em até 6 meses, 43% em até 12 meses, e 39% em até 24 meses.

Depois que a pandemia surgiu, apenas 16% desses consumidores realmente efetivaram a compra do imóvel. Para 89% deles, a compra aconteceu antes mesmo do avanço do coronavírus no Brasil.

Dentre os entrevistados que não realizaram a compra do imóvel nesse período desde a primeira pesquisa de intenção, 45% desistiram, enquanto 55% mantiveram a decisão de comprar. Dessas pessoas que ainda irão comprar, 50% prorrogará o tempo da compra, mas grande parte deles (42%) ainda não sabem por quanto tempo, mais uma vez evidenciando a incerteza do mercado.

 

No final das contas, quais serão os impactos do coronavírus no mercado imobiliário?

 

As 2 pesquisas realizadas pela Brain Inteligência Estratégica, trouxeram várias informações importantíssimas para o mercado imobiliário. Foi possível identificar que o setor vai ser afetado, porém a recuperação virá no médio prazo.

Quer ver a pesquisa completa com todas as informações citadas aqui e muito mais? Então clique aqui e baixe o nosso ebook. No ebook “Coronavirus: impactos e desafios no mercado imobiliário”, você terá acesso a todas as informações da pesquisa, com gráficos e análises dos dados feitas pela equipe de especialistas Brain.