3 dicas básicas e essenciais para você fazer anúncios vendedores na Internet

Dicas

A essas alturas todo corretor que conhece sua profissão já sabe que a internet é o principal canal de busca por imóveis e, por consequência, de geração de leads para vendas. Em numerosas pesquisas que realizamos em todo o país, consumidores claramente apontam a internet como sua principal fonte de informação sobre imóveis, sendo sempre o primeiro lugar onde correm para se informar sobre um produto que se interessam. A predominância da internet é tão intensa que mesmo quando consumidores vão direto a um plantão de vendas, já chegam sabendo “tudo” sobre um imóvel – e às vezes muito mais do que o corretor – porque já pesquisaram antes.

Mas é claro que a internet não é uma só. São diversos canais existentes: buscadores como o Google, redes sociais como Facebook, Instagram, Whatsapp, cada uma delas com suas especificidades e, seja dita a verdade, hoje esses canais entregam para os corretores um bom conjunto de ferramentas de análises, como relatórios de tráfego, perfil do usuário, análises de campanhas e assim por diante.

Contudo, mesmo nesses tempos supermodernos, um problema persiste: como fazer bons anúncios, boas descrições de um produto, na Internet? O que pode ser sedutor e vendedor ao mesmo tempo? Afinal, a questão é sempre a mesma: como gerar bons leads para venda pela internet?

Claro que não há receita de bolo único. Tudo sempre vai depender da estratégia para o produto, do seu marketing mix, do seu público-alvo e dos objetivos que se pretende. Porém, algumas recomendações gerais muito válidas são úteis se forem usadas e, pasme-se: frequentemente os erros mais básicos são cometidos. Por isso, trouxe 3 dicas que te ajudarão a fazer anúncios mais vendedores na internet.

Dica 1: Estimule o consumidor com uma pergunta provocativa

Em redes sociais, mas não apenas nelas, é necessário vencer a passividade do consumidor que passa a barra de rolagem freneticamente por anúncios sem se deter em nenhum deles. Uma ótima dica, que gera maior envolvimento do consumidor, é estimulá-lo com alguma pergunta que pode gerar alguma reação: um like, um compartilhamento, um pedido de informação. Por exemplo, ao invés de colocar apenas uma foto com uma frase simples, pergunte para o consumidor algo como: “Você quer ter um jardim privativo no seu apto?”; ou “Você gosta de janelas amplas na sala de estar?” – enfim, a ideia aqui (e são apenas exemplos citados ao acaso) é estimular a participação do usuário, porque pesquisas mostram que, até inconscientemente, pessoas respondem a estímulos de perguntas.

Dica 2: Use frases que chamem atenção para aspectos distintivos do imóvel

Respeitando a questão de palavra-chave do Google, é possível ainda assim fazer anúncios super criativos em que os textos dão, por assim dizer, “água na boca”, isto é, apelam para a curiosidade ou para os sentidos do consumidor. Não podemos esquecer – como apresentado nos cursos de venda da eBrain – que a venda é emocional; então é preciso despertar a emoção no consumidor. Por exemplo: ao invés de fazer um anúncio assim: “Vende-se 3 dormitórios, 130 m², sala, cozinha, banheiro social, em excelente localização, faça assim: “Magnífico 3 dormitórios, com sala com vista primorosa da cidade, em localização charmosa, e um ampla cozinha toda equipada”. Mais uma vez são exemplos, mas apenas para reforçar como descrições superlativas, entusiasmadas do imóvel, podem mais facilmente seduzir o comprador e gerar bons leads para venda. Não se trata, claro, de falsear com a descrição, mas sim reforçar os pontos fortes de um imóvel – como vimos no curso de vendas da eBrain.

Dica 3: Preços em destaque, com apelo promocional

Um dos maiores problemas do comprador de imóveis, é que ele não conhece o mercado, não trem noção de preço, e sente-se perdido sobre se está fazendo ou não uma boa compra. Isso é natural. Além de imóveis serem muito difíceis de serem comparados (não existe algo como uma tabela Fipe de imóveis), o cliente não comprará muitas vezes um imóvel na vida, como vimos nos cursos da eBrain (algo como até 1,5 vezes em toda a vida, na média brasileira). Desta forma, criar anúncios que explicitem o preço como uma oportunidade é o caminho do sucesso. Não apenas porque ancoram a expectativa do cliente em um preço base, como também por que mostram para ele o seu ganho, a sua “oportunidade”. Por exemplo: anúncios “De – Por apenas”; Ou Redução de 20% na tabela”; ou ainda “Sem entrada, sem juros, direto com o proprietário”. Ou também: Até dia 30 com ITBI e IPTU quitados. Em resumo, trata-se de ser criativo na forma de vender o preço, de comunicá-lo.

Tenho certeza que você vai se sair muito melhor com essas estratégias.

Quer saber mais sobre estratégias de vendas e ser um corretor imobiliário de sucesso?
Clique aqui e saiba como!

Boas vendas e até o próximo post!

 

Por: Marcos Kahtalian, sócio-diretor da Brain Inteligência Corporativa.